Cidadania Italiana 01/01/2022

Como tirar cidadania italiana em 2022?

Como tirar cidadania italiana em 2022? | Rotunno Cidadania
Vista famosa de veneza com gôndolas ao nascer do sol Foto gratuita

Quer iniciar o processo de cidadania italiana em 2022? O aumento de solicitações de dupla cidadania italiana nos últimos tempos reflete o desejo de milhares de brasileiros em busca de novos horizontes.

Apesar de ser um processo longo, se optar pelo caminho tradicional, a conquista de um segundo passaporte é um patrimônio da família que passará para as próximas gerações. O valor financeiro disso, é incalculável!

Sendo assim, neste texto, explicaremos sobre como tirar a cidadania italiana em 2022.

Quem tem direito a cidadania italiana em 2022?

O primeiro e mais necessário passo para conseguir a dupla nacionalidade o quanto antes, é saber quem tem direito à cidadania italiana.

De acordo com as leis italianas, a nacionalidade é concedida diretamente aos descendentes de italianos.

Porém, é preciso de uma comprovação bem feita, com base em documentos oficiais.

Estes arquivos precisam embasar os laços sanguíneos, assim, configurando o jus sanguinis, o direito de sangue.

Ao contrário de outros processos de naturalização, a Itália não impõe um limite de gerações.

Agora, sabendo um pouco mais sobre quem tem direito à cidadania italiana, será necessário conhecer os caminhos para iniciar o processo em 2022.

A seguir, explicaremos mais sobre as vias materna, administrativa e judicial.

Cidadania via ascendência materna

Primeiro, uma contextualização. Antes da Constituição Italiana de 1948, a lei previa que as mulheres não transmitiam cidadania italiana.

Todavia, isso mudou naquele ano, já que, com a nova constituição, a lei perdeu a validade.

Mas, ainda assim, é preciso verificar se os filhos desta mulher são nascidos depois desta data.

Outras restrições que podem, eventualmente, aparecer, são por conta do tempo.

Por exemplo, se o seu antepassado for nascido antes de 1861, problemas podem acontecer.

Isso acontece pois o Reino da Itália, que deu origem ao país, só foi fundado após este ano.

Porém, ainda assim, é possível recorrer a processos judiciais para que a cidadania seja reconhecida pelo governo italiano.

Cidadania italiana via consulado no Brasil

A cidadania via consulado é uma opção mais viável e de menor investimento financeiro. 

Consequentemente, esta também é a via mais procurada e, também, mais demorada.

Ao optar por essa via, é preciso solicitar o reconhecimento nos consulados italianos por meio dos documentos que embasam a ascendência, comprovando os laços sanguíneos.

Outro passo, é o de preencher uma ficha de requerimento e, depois, pagar uma taxa de €300,00.

Existe uma data marcada, divulgada pela internet e também enviada por e-mail alguns meses depois.

Porém, essa data também pode demorar para chegar, levando até anos para conseguir ir até um consulado italiano.

Essa demora se dá pelo processo feito pelos consulados, que se atrasam devido a grande quantidade de pedidos.

Cidadania italiana via comune (administrativo)

A via comune é um processo que ocorre fora do Brasil, pois é realizado diretamente na Itália.

A palavra “comune”, em italiano tem o mesmo significado que “município” em portugues.

Ela geralmente é optada em processos que exigem uma urgência na aprovação.

Esse processo deve ser realizado pelo próprio requerente e dura em média 3 meses.

Porém, é recomendado que ele não seja feito sozinho, e sim, que se opte por uma assessoria.

Optar por uma ajuda privada, auxiliará com a parte de documentação, tanto para o processo quanto para a entrega dos arquivos.

Essa é a forma mais ligeira de obter uma cidadania italiana em 2022.

Contudo, outros processos devem ser seguidos, como o de conseguir uma residência e se manter no local até a aprovação.

Inclusive, o tempo que cada município leva para concluir varia de um para o outro.

Cidadania italiana via judicial

A cidadania italiana via judicial serve tanto para parentescos paternos quanto maternos.

Pela materna, será necessário emitir toda a documentação e o pedido de cidadania.

Inclusive, esse pedido não pode ser feito nas duas vias que anteriormente mencionamos.

Já a via paterna, necessita da mesma documentação e os requerentes precisam dar entrada no processo via consulado.

Esse passo servirá para comprovar que o solicitante está aguardando na fila.

Depois disso, será necessário contratar um advogado, que dará entrada no processo diretamente no Tribunal de Roma.

Neste método, não será necessário passar pelas filas dos consulados italianos no Brasil..

Leia também: Qual consulado italiano é mais rápido para a convocação de cidadania?

Nem ao menos é preciso ir até a Itália para solicitar tudo, é preciso contar apenas com uma empresa especializada em processos imigratórios

Estando os documentos reunidos, a empresa escolhida não terá muitos problemas para auxiliar você.

Quando os arquivos chegam às mãos do Ministério da Justiça italiano, você consegue acompanhar cada etapa. O site oficial da entidade fornece um número de protocolo.

Naturalização por casamento

Até a data de 27 de abril de 1983, de acordo com as leis italianas, todo estrangeiro casado com um italiano era automaticamente naturalizado.

Porém, o processo mudou e, para conseguir a cidadania italiana em 2022, o cônjuge necessita aguardar três anos para solicitar o reconhecimento.

Será necessário em alguns casos, além da documentação, a certificação de italiano B1, que comprova um nível de comunicação intermediário na língua matriz.

Quais documentos preciso para tirar a cidadania italiana em 2022?

As documentações são uma das partes mais necessárias para tirar a cidadania italiana em 2022.

Afinal, ela precisa ser vista com cautela, já que, a falta de atenção nela, pode causar problemas no processo.

Em quase todas as vias, será necessário apresentar esses documentos:

  • Uma certidão italiana do seu ancestral de nascimento;
  • As certidões brasileiras da sua linha de descendência que ligam o requerente ao ascendente italiano;
  • Um certificado de casamento de todos que estão na linha de descendência;
  • Certidões de óbito do ancestral italiano;
  • A CNN (Certidão Negativa de Naturalização) do antepassado italiano;
  • Uma tradução juramentada e um apostilamento das certidões brasileiras.

Se o casamento de um dos ancestrais tiver sido firmado na Itália, será necessário pedir ao governo italiano os documentos.

Peça auxílio para a empresas especializadas

É possível encontrar as documentações por conta própria, porém, optar por uma assessoria especializada é recomendável.

Empresas especializadas em imigração, por conta de seu profissionalismo, conseguem reduzir tanto os erros como o tempo do processo.

Esses meandros poderiam passar despercebidos pela maioria, prejudicando todo o processo de cidadania italiana.

Se procura por esse auxílio, conte com a Rotunno Immigration Solutions & Business, especialista em processos de imigração e cidadania italiana.

Also read other news

  • Quarentena ocasionada pelo coronavírus prejudica serviços governamentais na Itália e impacta diretamente os processos de cidadania | Rotunno Cidadania Cidadania Italiana

    Coronavírus - como a doença afeta o processo de cidadania italiana

    Read more

  • Assessoria para Cidadania Italiana no Rio de Janeiro: Conheça a filial da Rotunno | Rotunno Cidadania Cidadania Italiana

    Assessoria para Cidadania Italiana no Rio de Janeiro: Conheça a filial da Rotunno

    Read more

  • Governo Italiano discute reajuste na taxa consular em 2020 | Rotunno Cidadania Cidadania Italiana

    Reajuste na taxa de cidadania italiana pode chegar a 100% em 2020

    Read more

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.